Nissan: Mobilidade Inteligente Nissan na CES

Posted on 06. Jan, 2017 by in Nissan Canada

Novidades em resumo

Durante sua palestra na Consumer Electronics Show (CES) 2017, o Presidente e CEO Mundial da Nissan, Carlos Ghosn, anunciou vários avanços como parte da estratégia de Nissan Intelligent Mobility (Mobilidade Inteligente da Nissan) para transformar a maneira como os carros são conduzidos, impulsionados e integrados na sociedade. Veja alguns dos destaques:

  • O lançamento da inovadora tecnologia Seamless Autonomous Mobility (SAM) da Nissan.  Desenvolvida com tecnologia da NASA, a SAM une inteligência synthetic (AI) dentro do veículo com o suporte humano para ajudar veículos autônomos a tomar decisões em situações imprevisíveis e construir o conhecimento da inteligência synthetic do carro. Esta tecnologia vai permitir que milhões de veículos sem motorista coexistam com motoristas humanos em um período de dash acelerado. Isto é parte da Nissan Intelligent Integration (Integração Inteligente Nissan).
  • Liderando o engajamento da Aliança Renault-Nissan, a Nissan e a empresa japonesa de internet DeNA vão começar testes com o objetivo de desenvolver veículos sem motoristas para usos comerciais. A primeira fase dos testes vai começar este ano em áreas determinadas no Japão, visando o desenvolvimento da tecnologia. Até 2020, a Nissan e a DeNA planejam expandir os seus testes para incluir o uso comercial da tecnologia para serviços de mobilidade na área metropolitana de Tóquio.
  • Um novo LEAF estará disponível num futuro próximo. O modelo será equipado com a tecnologia Nissan ProPILOT que permitirá a funcionalidade de direção autônoma em autoestradas de pista única. O novo LEAF fortalecerá a liderança da companhia em veículos elétricos, que inclui mais de 250.000 unidades do Nissan LEAF vendidas em todo o mundo desde 2010. O novo LEAF representa o próximo capítulo da Nissan Intelligent Power (Propulsão Inteligente da Nissan).
  • A Aliança Renault-Nissan está em contínua parceria com a Microsoft para construir a próxima geração de tecnologias de carros conectados. A palestra incluiu a demonstração de como o assistente pessoal practical da Microsoft, o Cortana, pode transformar a condução mais eficiente e agradável. O Cortana é uma das tecnologias que estão sendo exploradas em conjunto pela Aliança e a Microsoft.
  • Uma nova aliança estratégica com a rede 100 Resilient Cities (100RC), ou 100 Cidades Resilientes, em português – criação pioneira da Rockefeller Foundation. A 100RC é uma organização tellurian sem fins lucrativos que apoia cidades para que possam superar desafios físicos, sociais e econômicos. Juntas, a Nissan e a 100RC ajudarão cidades a preparar o terreno para os veículos autônomos, carros elétricos e novos serviços de mobilidade. A Nissan é o primeiro parceiro automotivo da plataforma 100RC.

A seguir, mais informações sobre cada um destes anúncios.

Nissan Intelligent Mobility (Mobilidade Inteligente Nissan)

O mundo está enfrentando sérios problemas tais como a mudança climática, engarrafamentos, acidentes no trânsito e poluição atmosférica. A Nissan está comprometida a enfrentar esses desafios oferecendo serviços de transporte mais seguro, mais inteligente e mais agradável, com um objetivo final de alcançar emissões 0 e 0 fatalidades nas ruas e estradas. A Mobilidade Inteligente Nissan é o caminho para atingir estes objetivos.

Guiados pela visão de mobilidade para todos, a Nissan está implementando estas inovações ao tirá-las de segmentos de luxo para modelos compactos de alto volume e garantindo que todo mundo tenha acesso aos benefícios. A Nissan está tornando os carros parceiros excitantes para todos os nossos clientes.

A Mobilidade Inteligente Nissan abrange três áreas principais de inovação:           

Nissan Intelligent Driving (Direção Inteligente Nissan) ajuda a dar aos clientes mais confiança através da melhoria da segurança, controle e conforto para todos a bordo. Os conjuntos de componentes para a condução autônoma já são instalados nos carros da Nissan com extenso conjunto de características avançadas de segurança, incluindo o Intelligent Around-View Monitor, o Intelligent Lane Intervention, etc. Tecnologias de direção autônoma já podem ser encontradas em alguns dos veículos atuais da marca, incluindo o Nissan Serena, o primeiro modelo produzido para o mercado de massa a ter a tecnologia ProPILOT. A Nissan tem planos de incluir esta tecnologia em mais modelos da Europa, Japão, China e Estados Unidos, com 10 modelos que a Aliança Renault-Nissan lançará até 2020.

Nissan Intelligent Power (Propulsão Inteligente Nissan) torna a condução mais emocionante para os nossos clientes, e reduzindo continuamente as emissões e aumentando a eficiência energética dos veículos. A Nissan está comprometida com uma abordagem holística para uma sociedade 0 em emissão, aumentando a eficiência dos motores de combustão interna e colocando mais tecnologias avançadas nos nossos veículos elétricos (EVs). A empresa continua a desenvolver e a diversificar as tecnologias de propulsão com foco no Nissan Intelligent Power, visando ter as mais adequadas para as diferentes regiões e segmentos de mercado em todo o mundo. Temos uma gama diversa de tecnologias baseadas em veículos elétricos em nosso portfólio além de modelos 100% elétricos, estas tecnologias incluem o e-Power (híbrido) e elétricos com célula de combustível. Cada nova tecnologia complementa o portfólio, mas não substitui outras tecnologias.

Nissan Intelligent Integration(Integração Inteligente Nissan) mantém os clientes mais conectados, convenientemente ligando os carros Nissan com a sociedade em geral. A Nissan está ajudando a moldar um ecossistema sustentável ao possibilitar que carros interajam com as pessoas, com outros carros e com a infraestrutura rodoviária. Esta abordagem eventualmente conduzirá à operação remota de veículos, redução de engarrafamentos, à um compartilhamento mais eficiente de carros e à gestão melhorada de energia.

A Nissan Intelligent Mobility (Mobilidade Inteligente Nissan) não é sobre remover os humanos da experiência de condução. Em vez disso, é sobre a construção de um futuro melhor para os clientes Nissan, onde os carros são seus parceiros, e os motoristas se tornem mais confiantes e mais conectados.

Seamless Autonomous Mobility: A definitiva Integração Inteligente Nissan (Nissan Intelligent Integration)

Avanços em inteligência synthetic estão tornando os veículos mais inteligentes, mais ágeis e melhores na tomada de decisões em uma variedade de ambientes de condução. Mas ainda não estamos em um ponto onde veículos autônomos podem saber exatamente o que fazer em situações imprevisíveis. Este é um dos entraves para a realização de um futuro totalmente autônomo para a condução. A solução é “Seamless Autonomous Mobility” da Nissan, ou SAM.

Durante a CES, a Nissan conduziu uma demonstração ao vivo do sistema em operação usando um couple com seu Centro de Pesquisa no Vale do Silício, Estados Unidos. A demonstração do sistema mostrou ao público como a SAM funcionaria na realidade. 

A SAM vai garantir um sistema de mobilidade integrada em que milhões de automóveis autônomos podem estar nas estradas juntos com segurança e tranquilidade. A SAM pode ajudar carros a transitar em meio a situações imprevistas que ocorrem nas ruas das cidades, tais como acidentes, obras na estrada ou outros obstáculos.

Veja como funciona: suppose um veículo autônomo andando nas ruas de uma cidade e se deparando com um acidente, com a polícia usando uma sinalização de mão para redirecionar o tráfego, talvez cruzando pistas e sem seguir as indicações de semáforos. O veículo não pode e nem deve julgar com segurança o que fazer por si só.

Os sensores do veículo (câmeras, radares) podem dizer onde estão os obstáculos, o estágio do semáforo e talvez até mesmo reconhecer alguns gestos de mão, mas o julgamento humano faz-se necessário para entender o que outros usuários da estrada estão fazendo e decidir o curso apropriado da ação.

Com a SAM, os veículos autônomos são inteligentes o suficiente para saber quando não devem decidir a rota por si sós. Em casos como este os veículos chegam a um ponto seguro e pedem ajuda do centro de comando. O pedido é encaminhado para o primeiro gestor de mobilidade disponível – pessoa que usa imagens dos veículos, informações e dados de sensores (transmitidos através da rede sem fios) para avaliar a situação, decidir sobre a ação correta a ser tomada e criar um caminho seguro em torno do obstáculo. O gestor de mobilidade faz isso “marcando” em outra cor uma rota practical alternativa na qual o veículo deve seguir. Quando o policial autorizar a passagem do veículo, o gestor o libera para continuar a se inciter sozinho ao longo da rota designada. Uma vez desobstruída a área o veículo retoma as operações completamente autônomas e o gestor da mobilidade fica livre ajudar a outros veículos que solicitarem assistência.

Quando esta situação acontece, outros veículos autônomos da área também estarão se comunicando com a SAM. O sistema tem capacidade de aprender e compartilhar uma nova informação criada pelo gestor de mobilidade. Uma vez que se encontre a solução, esta é compartilhada com os demais veículos.

A medida que o sistema aprende com a experiência, e a tecnologia autônoma evolui, os veículos vão precisar de menos assistência e cada gestor de mobilidade poderá atender a um número maior de veículos simultaneamente. Existem vários fatores que irão determinar quantos gestores serão necessários: por exemplo, o quanto a zona for movimentada e qual serviço o veículo estará fornecendo, seja como robô-táxi, robô-transporte de passageiros ou veículo robô-entrega.

O program Virtual Environment for Remote Virtual Exploration (VERVE), da NASA, usado para visualizar e supervisionar robôs exploratórios, foi o ponto de partida para a plataforma SAM da Nissan. Os robôs da NASA usam tecnologia autônoma para evitar obstáculos e calcular caminhos seguros de condução através de ambientes imprevisíveis e desconhecidos. Onde o ambiente dificulta a tomada de decisão do autônomo, os supervisores da NASA elaboram a rota desejada e enviam para que o robô a execute.

De volta ao planeta Terra, a SAM não é somente para veículos Nissan, mas para todos os veículos.

“Nosso objetivo é mudar a infraestrutura de transporte”, disse Maarten Sierhuis ex-cientista da NASA e diretor do Centro de Pesquisa da Nissan, no Vale do Silício, nos Estados Unidos. “Queremos reduzir mortes, diminuir o congestionamento. Precisamos de um grande número de veículos por aí. O que estamos fazendo na Nissan é encontrar uma maneira para que tenhamos este sistema de transporte futuro não em 20 anos ou mais, mas agora.”

“Isto não é apenas uma demonstração da transferência de tecnologia espacial para a indústria, mas também a aplicação de suas pesquisas retornando para nossa tecnologia espacial, com usos adicionais para nossa pesquisa de sistemas de aeronaves não tripuladas. Este é um exemplo perfeito da tecnologia literalmente conduzindo a exploração e permitindo missões espaciais futuras,” disse Eugene Tu, Diretor do Centro de Pesquisa Ames da NASA.

A espinha dorsal da SAM é a parceria homem/máquina. O objetivo não é remover o ser humano do sistema, mas usar a inteligência humana mais estrategicamente para oferecer suporte a um sistema maior de mobilidade autônoma – e para ajudar a melhorar a inteligência synthetic dos veículos em dash real.

A SAM torna possível a sociedade colher os benefícios da introdução de veículos autônomos em massa. Em um único dia, veículos autônomos encontrarão milhares de situações que não devem ser resolvidas de forma autônoma. Sem a SAM, estes veículos ficarão parados, causando congestionamento, criando um incômodo público e não conseguindo chegar a seus destinos. A SAM permite que veículos autônomos se integrem perfeitamente na nossa infraestrutura de transportes e na sociedade. Contudo, é mais do que um luxo – a SAM é um componente necessário de qualquer sistema com veículos autônomos. Sem uma tecnologia como a SAM, a integração sum de veículos autônomos na sociedade será difícil.

A SAM também vai beneficiar empresas que desejam desenvolver frotas com veículos comerciais autônomos, incluindo empresas de entregas, serviços de táxi e de transporte de pessoas.

Anunciando o Novo Nissan LEAF: O Próximo Capítulo da Propulsão Inteligente Nissan (Nissan Intelligent Power)

Na CES, Carlos Ghosn anunciou planos de lançar um novo Nissan LEAF, equipado com a tecnologia ProPILOT, funcionalidade de direção autônoma da Nissan em autoestradas de pista única. O Novo LEAF chegará num futuro próximo e representará o próximo capítulo da Propulsão Inteligente Nissan (Nissan Intelligent Power).

O Novo LEAF fortalecerá a liderança da Nissan entre os veículos elétricos (EVs).  Em 2010, a companhia foi a primeira fabricante de automóveis a levar um veículo totalmente elétrico ao mercado de massa. Hoje, o Nissan LEAF é o veículo elétrico mais vendido do mundo, com mais de 250.000 unidades comercializadas e mais de 3 bilhões de quilômetros percorridos, a mesma distância para ir da Terra a Saturno e voltar. Neste período, o Nissan LEAF evitou a emissão de 497.227 toneladas de CO2; equivalente às emissões produzidas por mais de 52.000 casas ao ano nos Estados Unidos.

Para avançar na realização da mobilidade 0 emissão hoje, a Nissan está focando proativamente na eletrificação dos veículos por meio da diversificação da propulsão elétrica e sistemas de combustível para adotar várias fontes de combustível e energia para atender os diferentes mercados e as necessidades dos clientes. Além do núcleo principal de tecnologia de veículos elétricos, a Nissan tem uma gama diversa de tecnologias baseadas em veículos elétricos em seu portfólio. Estas tecnologias incluem o e-Power (híbrida) e células de biocombustível. O novo Nissan Note equipado com e-POWER, lançado no Japão no outono de 2016, se tornou o modelo mais vendido no mercado em novembro.

O compromisso da Nissan com a liderança em 0 emissão vai além de fabricar um grande veículo. A Nissan está ajudando a moldar um ecossistema sustentável com uma abordagem holística de apoiar a construção de uma infraestrutura robusta de abastecimento e reciclagem de baterias para introduzir o conceito de “Veículo para rede”.

A Nissan tem trabalhado com governos locais, empresas e outras entidades para implantar infraestrutura de abastecimento (recarga) e incentivar a adoção de veículos elétricos. Até agora, existem mais de 13,6 mil carregadores rápidos CHAdeMO instalados em todo mundo. Nos EUA, a Nissan está envolvida com o DRIVETHEARC, um corredor de estações de carregamento rápido de veículos elétricos indo de Monterey até Lake Tahoe, na Califórnia, promovido pela japonesa NEDO (New Energy and Industrial Technology Development Organization). O DRIVETHEARC visa aumentar a facilidade das viagens de longa distância com veículos elétricos ao mesmo dash em que estuda o uso e os padrões de condução destes modelos.

As baterias dos veículos elétricos podem fazer mais que apenas prover energia para condução – elas também podem ser usadas como dispositivos de armazenagem de energia. Para este fim, a Nissan está promovendo veículos elétricos como unidades móveis de energia limpa. A integração de veículos elétricos na sociedade ajudará a distribuição de energia e as soluções de “Veículo para Casa” (“Vehicle-to-Home” – V2H), “Veículo para Construção” (“Vehicle-to-Building” – V2B) e “Veículo para rede” (“Vehicle-to-Grid” – V2G) já estão sendo adotadas em muitos mercados, como Europa, EUA e Japão.

Em 2012, a Nissan apresentou o seu sistema “LEAF para Casa” no Japão, permitindo que os motoristas abasteçam uma casa com a energia armazenada na bateria do modelo. Consumidores podem carregar o Nissan LEAF à noite quando a eletricidade é mais barata e, depois, usar essa eletricidade como fonte de energia durante o dia para uma casa. Desta forma, o sistema ajuda a aliviar o consumo de energia durante períodos de pico, quando a demanda é maior e mais cara. Também pode ser usado como uma fonte de alimentação alternativa para apagões e emergências.

A Nissan também vem testando um sistema “Veículo para Construção – V2B” no Centro Nissan de Tecnologia Avançada, no Japão, desde 2013. Neste projeto, seis unidades do LEAF contribuem para uma redução nos custos de eletricidade. A nova sede da Nissan na Europa, em Paris, será parcialmente alimentada por tecnologia V2B e V2G quando abrir na primavera de 2017.

Atualmente, cerca de 4 mil casas no Japão estão utilizando seus veículos elétricos para gerenciar o uso doméstico de energia, e milhares de modelos elétricos estão abastecendo prédios no Japão e na Europa.

Por exemplo, na ilha havaiana de Maui, proprietários de Nissan LEAF ofereceram-se para participar de um projeto único que explorou as possibilidades de combinação de rede inteligente, energias renováveis e tecnologias de veículos elétricos em uma solução de gestão energética única e abrangente. Moradores usam energia renovável de fontes solares e eólicas para abastecer seus veículos. Em troca, eles utilizam a energia armazenada em seu veículo elétrico para gerenciar a energia da ilha. Cerca de 600 proprietários de LEAF participaram do projeto e a Nissan, juntamente com outros parceiros, está usando os dados para informar as recomendações de política de desenvolvimento e tecnologia do veículo.

Em outras partes dos Estados Unidos a Nissan participa de diversas atividades V2G e V2B. Por exemplo, a Nissan tem sido parceira do Departamento de Defesa por muito dash em projetos na bottom da Força Aérea em Los Angeles (Califórnia), Fort Hood (Texas) e Joint Base Andrews (Maryland). Combinados, aproximadamente 30 LEAFs foram entregues nessas bases para demonstrar a viabilidade técnica e de mercado de um veículo elétrico. Programas similares da Nissan com outras organizações nos Estados Unidos, incluindo universidades, estão em desenvolvimento.

A Nissan também está envolvida na comercialização de tecnologias V2H nos Estados Unidos baseada no sucesso de mercado no Japão. Neste contexto, a tecnologia V2H pode fornecer energia de emergência a casas durante interrupções e, potencialmente, para armazenar energia solar para usos posteriores. Como parte dos esforços de comercialização, a Nissan demonstrou a tecnologia V2H a diversos públicos dos Estados Unidos em 2016, incluindo público geral.

Finalmente, a Nissan também está ajudando a estender a “segunda vida” de baterias de lítio-íon dos veículos elétricos. Na Europa, por meio do projeto xStorage, em parceria com a Eaton, os consumidores podem poupar dinheiro pela gestão de energia do luminary e da rede e, depois, vender para empresas de energia. Enquanto isso, o projeto xStorage para negócios permite que organizações com elevado consumo de energia possam gerir o seu consumo e impulsionem seus negócios de forma mais sustentável, mais inteligente.

Por exemplo, em novembro de 2016, a Nissan e a Eaton anunciaram um acordo inovador, de 10 anos, com a Arena Amsterdam – internal de entretenimento mundialmente famoso e “casa” do time de futebol Ajax – para fornecer energia de apoio com baterias de segunda mão do Nissan LEAF. O sistema xStorage-Building vai ajudar a assegurar que as luzes nunca se apaguem no renomado estádio de 55.000 lugares, que já foi palco de inúmeros grandes concertos e eventos esportivos ao longo dos anos.

O que vem pela frente para a Direção Inteligente da Nissan (Nissan Intelligent Driving): Teste sem Motorista para Serviços Comerciais

Liderando um compromisso da Aliança Renault-Nissan, a Nissan e a empresa japonesa especializada em internet DeNA, começarão testes visando desenvolver os veículos sem motorista para usos comerciais. A primeira fase de testes terá início este ano em algumas regiões determinadas do Japão, com foco no desenvolvimento de tecnologia. Até 2020, a Nissan e a DeNA planejam expandir a aplicação desses testes com a inclusão de veículos sem condutor para serviços comerciais na região metropolitana de Tóquio.

A Aliança irá usar sua experiência na fabricação de carros e conhecimento avançado em condução autônoma para construir e fornecer os protótipos de veículos, que também serão elétricos. A DeNA, por sua vez, oferecerá seu conhecimento em criar experiências on-line e móvel para usuários para construir e liderar os sistemas de tecnologia de informação para fornecer uma plataforma de serviço de mobilidade.

Esta é a primeira vez que a Aliança anunciou um plano de desenvolvimento de veículos autônomos, incluindo tecnologias sem condutor. Agora, a Nissan tem testes planejados em todos os níveis de unidade autônoma nos Estados Unidos, Europa, China e Japão.

A estratégia da Nissan para tornar os veículos sem motorista uma realidade baseia-se em quatro fases. A primeira fase é a condução autônoma para pistas simples em autoestrada. Este nível de tecnologia de direção autônoma foi introduzida no último mês de agosto com a adoção do sistema ProPILOT na minivan da família Serena da Nissan no Japão. Quando ativado, o sistema ajuda a manter o carro centrado lendo marcadores da pista, medindo a distância para o veículo à sua frente, e fornecendo controle da direção. Um sum de 60% dos clientes que adquiriram este modelo, que é um dos líderes no segmento, já escolheram esta opção no Japão. A Nissan estará adotando esta tecnologia para outros modelos, incluindo o Qashqai na Europa no ano mercantile 2017.

A segunda fase é a unidade autônoma nas rodovias com múltiplas pistas. Esta funcionalidade permitirá que o veículo mude de pistas autonomamente e é esperado que esteja disponível em 2018. Já a terceira fase é a condução autônoma na cidade, que a Nissan espera estar disponível até 2020. E a quarta, e última fase, é a de veículos completamente autônomos e sem condutor.

Carros Conectados: Inovações na Condução Inteligente Integração

Carlos Ghosn anunciou na CES que a Aliança Renault-Nissan vai continuar com sua parceira com a Microsoft para desenvolvimento e implantação de tecnologias avançadas de conexão, tais como o Microsoft Cortana, um assistente pessoal practical em veículos. Com recursos como o de análise de voz do Cortana, os motoristas podem se beneficiar com o reconhecimento de voz avançado no veículo e a interface intuitiva homem-máquina (HMI).

O Cortana permitirá que o veículo se adapte às configurações personalizadas do motorista, entendendo ainda as preferências de usuários diferentes em um veículo compartilhado, quase como se tivessem escolhendo eles mesmos.

A Renault-Nissan desenvolverá e lançará novos serviços conectados e aplicações que podem facilitar que as pessoas fiquem conectadas ao trabalho, a opções de entretenimento e as redes sociais. Será oferecido também serviços centralizados no veículo que irão simplificar e aumentar a interação com o carro através de informações baseadas no uso, acesso remoto, diagnóstico remoto e manutenção preventiva.

A Aliança Renault-Nissan e a Microsoft assinaram em setembro de 2016 um contrato global, plurianual, focado na conectividade dos veículos e serviços conexos.

  • As empresas irão desenvolver em conjunto uma visão comum para carros conectados focados em melhorar a experiência do cliente, tornando a condução mais intuitiva, inteligente e prazerosa.
  • As duas empresas trabalharão em conjunto para desenvolver a próxima geração de serviços conectados e de mobilidade para carros usando a Microsoft Connected Vehicle Platform (Plataforma de Veículos Conectados da Microsoft), que é construída sobre o Azure, o Office 365, o Cortana e outros serviços inteligentes na nuvem fornecidos pela Microsoft.
  • A parceria permitirá a Renault-Nissan desenvolver uma solução tellurian única, fornecendo serviços conectados e de mobilidade para os clientes por meio de todas as marcas da Aliança.

Microsoft Azure

As próximas gerações de serviços conectados para carros serão entregues usando a Microsoft Connected Vehicle Platform, que é construída sobre o Microsoft Azure, uma das ofertas de nuvem inteligente da empresa. Isto irá melhorar a experiência do cliente por meio de navegação avançada, manutenção preditiva e serviços centralizados nos veículos, monitoramento remoto dos recursos dos carros, experiências móveis externas e atualizações remotas.

A Renault-Nissan selecionou o Azure em parte devido ao grau de segurança da empresa, ao rigoroso compromisso da Microsoft com a conformidade e a sua escala ilimitada. Além disso, o Azure suporta sistemas múltiplos operacionais, linguagens de programa e ferramentas, dando flexibilidade e opção para construir uma plataforma comum para implantar serviços a ambas as marcas da Aliança.

A tecnologia “consciente” Bose

Os motoristas de hoje enfrentam diversas distrações, levando a milhares de lesões e acidentes a cada ano. Com o objetivo de contribuir com a experiência de condução segura e prazerosa, a Nissan trouxe para a CES a nova tecnologia de gerenciamento de som desenvolvida pela Bose que permite que o condutor escute melhor os alertas sonoros do seu carro. Este sistema aumenta o conhecimento do condutor sobre seu entorno e ajuda a melhorar a segurança no seu trajeto.

A nova tecnologia gerenciamento de som Bose busca ajudar os condutores a processar e a reagir melhor a quantidade de informação sonora produzida pelos carros de hoje e das próximas gerações, como alertas de segurança, sinais de navegação, ligações por Bluetooth, mensagens faladas, etc.

Esta nova tecnologia da Bose utiliza caixas de som UltraNearfield montadas no apoio de cabeça do condutor além de algoritmos desenvolvidos também pela Bose para encaminhar sinais sonoros em espaços virtuais ao redor do motorista, onde tenham intuitivamente mais sentido.

Por exemplo, o alerta de conversão à esquerda será escutado através do ouvido esquerdo do condutor. Uma ligação de Bluetooth poderá ser percebida inicialmente a pessoa que está recebendo a chamada de uma maneira que não desperte tanto a atenção dos demais passageiros. E os motoristas podem customizar alguns dos sons e suas áreas de alerta.

Nissan faz parceria com a 100 Resilient Cities para construir uma resiliência urbana

Com o objetivo de apoiar as políticas e planos necessários para integrar essas tecnologias nas cidades do mundo, Carlos Ghosn anunciou uma nova parceria com o grupo 100 Resilient Cities (100RC) – ou 100 Cidades Resilientes –, criação pioneira da The Rockefeller Foundation. Trata-se de uma organização tellurian sem fins lucrativos para ajudar as cidades a construir sua resiliência contra desafios físicos, sociais e econômicos. Juntas, Nissan e 100RC ajudarão cidades a preparar o terreno para os veículos autônomos, carros elétricos e novos serviços de mobilidade. A Nissan é a primeira fabricante de veículos a associar-se com a rede 100RC.

A medida que a Nissan avança em construir o carro do futuro – e a fabricante de carros do futuro – Ghosn reconheceu que a política e ambiente regulatório serão fundamentais para permitir o avanço dessas tecnologias. Cada vez mais esses debates estão acontecendo fora dos palcos das cidades que mais crescem no mundo.

“As maiores transformações não acontecerão dentro de nossos veículos, ou até mesmo dentro de nossas empresas”, disse Ghosn. “Em vez disso, elas acontecerão no ambiente das cidades do mundo. Do crescimento populacional ao aumento da população idosa, passando pelo estresse na infraestrutura de transporte, as cidades estão enfrentando desafios que poderiam ser resolvidos, em parte, pelas soluções de mobilidade. Para alinhar tecnologia, política e planejamento, fabricantes de veículos e cidades devem trabalhar como parceiros.”

A Nissan se torna a primeira empresa automotiva a se juntar a Plataforma de Parceiros da 100RC, um grupo de mais de 90 empresas e organizações sem fins lucrativos e outros especialistas fornecendo ferramentas e serviços para uma rede de 100 cidades membros – para ajudar as cidades a construir sua resiliência.

Esta parceria tem o potencial de transformar as ruas, tornando os espaços urbanos mais habitáveis e melhorando a mobilidade segura – características de uma cidade resistente.

“As cidades estão cada vez mais na vanguarda para enfrentar os maiores problemas do mundo – devido a mudanças climáticas ou ao estresse provocado pela rápida urbanização e globalização”, disse o presidente da 100RC Michael Berkowitz. “A parceria entre a 100RC e a Nissan vai começar a preparar as cidades para a nova tecnologia automotiva, criando melhor mobilidade para os cidadãos e construindo resiliência a longo prazo para os problemas e estresses que as cidades podem enfrentar”.

A Nissan e a 100RC convocarão líderes e executivos chefes de resiliência de cidades dentre toda a rede para workshops para discutir as questões urgentes que as cidades enfrentam no planejamento de futuras tecnologias e serviços de mobilidade. Baseando-se nestas discussões, a Nissan irá desenvolver um relatório, sobre os resultados iniciais e oportunidades, que estará disponível para todas as cidades deste grupo.

Adicionalmente, a Nissan vai trabalhar com cidades selecionadas para testar e aplicar tecnologias de mobilidade de vanguarda, como condução autônoma, carros sem motorista, veículos elétricos e a infraestrutura de abastecimento e de geração de energia tipo “Veículo para rede”, para possibilitar às cidades um melhor planejamento para a adoção em larga escala.

Além dos desafios imediatos de infraestrutura e sustentabilidade, haverá oportunidades adicionais para garantir que as novas tecnologias beneficiem todas as comunidades, especialmente aquelas que não estão atualmente conectadas pelo transporte público.

Mais de 50% das cidades que se candidataram para o 100RC identificaram o transporte e a sustentabilidade como questões-chave no desenvolvimento de suas estratégias de superação. A Nissan também tem experiência de trabalhar com cidades e regiões para testar e integrar novas tecnologias, e o anúncio de agora se soma a este legado. Como uma fabricante japonesa de veículos cujas fábricas foram afetadas pelo terremoto de 2011 no Japão, a Nissan também compreende a importância da resiliência de construção e o papel das empresas para ajudar a garantir que as comunidades sejam capazes de suportar uma série de crises.

“Convidamos outros a se juntarem também a nós, de parceiros de tecnologia a empresas de comércio eletrônico, plataformas de compartilhamento de carona e de automóveis (car-sharing) e empreendedores sociais que possam nos ajudar a testar e desenvolver novos veículos e serviços, e garantir que todos tenham acesso às últimas tecnologias e serviços que trazem bravery para suas vidas”, disse Ghosn.

 

# # #

Tags: ,

Comments are closed.